Reforma da Educação da Guiné Bissau tem parceria do Instituto de Formação da Confederação Empresarial da CPLP

Em causa a implementação do Sistema de Informação e Gestão de Educação (SIGE) na região de Gabú, cujo projeto-piloto envolve cerca de 300 escolas.

O Instituto de Formação dos Países de Língua Oficial Portuguesa, que venceu o concurso publico internacional,  em parceria com a empresa bracarense “Codevision”, ligada ao desenvolvimento de software, é o parceiro técnico responsável pela implementação de um Sistema de Informação e Gestão de Educação (SIGE) na Guiné Bissau, no âmbito do projeto educacional “Firkidja Di Skola” lançado pelo Governo da Região de Gabú e pela Fundação Fé Cooperação (FEC).

Para o inicio da implementação deste projeto piloto na futura reforma da política educativa da Guiné Bissau, deslocou-se a este país uma equipa liderada pelo presidente do Instituto de Formação, Laurentino Ferreira, além do consultor técnico José Vicente e do  CEO da Codevision,  Marco Coelho.

Esta visita decorreu entre 22 e 26 de fevereiro e contemplou reuniões de trabalho com representantes do Ministério da Educação e autoridades da região de Gabú e Bissau, bem como a realização de 2 workshops, um em Gabú  e outro em Bissau, com o objetivo da apresentação do projeto, SIGE para a região , que visa, entre outras finalidades, a gestão das escolas, a planificação, motorização e avaliação de dados da Educação com vista à recolha e sistematização de dados.

Estes encontros contaram com a presença, entre outros, dos mais altos responsáveis de entidades ligadas ao Ministério da Educação da Guiné Bissau, nomeadamente do Gabinete de Estudos, Planeamento e Avaliação do Sistema Educativo (GEPASE), Direção Regional de Estatística de Gabú, Direção de Serviços Informáticos (DSI), Direção Geral de Educação (DGE), Inspeção Geral de Educação (IGE), administradores de municípios da região de Gabú, técnicos de estatística, consultores e diretores de escolas públicas, comunitárias e privadas.

Enquadrado neste projeto-piloto estão as regiões de Pitche, Pirada, Sonaco, Gabú e Boé, onde vão ser criados 5 Pólos de Gestão de Informação, e que abrangem cerca de 300 escolas.

Recorde-se que a Associação Empresarial de Fafe, Cabeceiras de Basto e Celorico de Basto é uma das entidades fundadoras do Instituto de Formação, juntamente com a Confederação Empresarial dos Países de Língua Portuguesa (CE-CPLP) e a União de Exportadores da CPLP.


Cofinanciado por:
barra-assinaturas-aip